6 motivos que levam à insatisfação no trabalho

0510_NATALIA-FOLCO-insatisfacao-no-trabalho.png

Em algum momento, nos últimos tempos, você já se sentiu para baixo no trabalho, sem motivação e com vontade de jogar tudo para o alto? Pois é. Não é sempre que estamos felizes com o que fazemos e pequenos atos nos trazem a insatisfação no trabalho, que pode ser gerada por diversos motivos.

Tudo tem uma resposta por trás. Tudo tem um motivo. E esse texto vai te ajudar a clarear ideias do que pode estar te desmotivando e afetando seu desempenho no ambiente de trabalho. Confira alguns motivos que levam à insatisfação no trabalho!

Estar sobrecarregada

Um dos motivos que levam à insatisfação no trabalho é estar sobrecarregada, com várias tarefas e não conseguir dar conta disso. É também trabalhar mais horas do que você está contratada e não receber nada a mais por isso, deixando você angustiada e desmotivada. Se isso estiver acontecendo, sente e converse com o seu gestor ou gestora, veja o que pode ser mudado, melhorando tanto a sua vida profissional quanto a pessoal. Não deixe que isso passe em vão.

Não estar trabalhando com o que gosta

Não trabalhar com o que gosta pode desmotivar também, pois imagina, fazer algo que você não gosta você não vai fazer com prazer e dedicação. Vai ser sempre uma tarefa que te deixa infeliz e não sairá com máxima qualidade, podendo trazer insegurança com relação às suas capacidades. É aquela história que quando trabalhamos com o que gostamos, tudo sai mais rápido e com qualidade melhor, sendo mais produtiva.

Ter uma equipe que você não se sinta conectada

No dia a dia do trabalho é complicado você ir até o local todo dia e sempre se sentir excluída, não se sentindo parte do todo. Dá a impressão que você não faz a mínima diferença ali na empresa, que o seu trabalho é só mais um e não soma em nada. Claro que isso vai te desmotivar, né? Se sentir parte da empresa e da equipe faz toda a diferença no resultado final, seja na produtividade quanto nas tarefas do dia a dia, e até na vida pessoal. Com uma equipe que você gosta, você vai trabalhar feliz todos os dias. Mas lembre-se que essa conexão é feita pelos dois lados, isso pode exigir uma auto observação e atitude para que você também se integre às pessoas.

Falta de feedback e reconhecimento

Sempre é bom entender se a gente está trabalhando conforme as expectativas da empresa, certo? Com feedbacks conseguimos entender no que estamos acertando, no que estamos errando, além de entender no que podemos melhorar e assim também nos tornarmos uma profissional melhor. Ter um reconhecimento no ambiente profissional também nos motiva e nos deixa mais empolgadas para continuar, pra sermos resilientes. Sem isso, é muito provável que a gente fique insatisfeita na empresa em que estamos, vendo que não temos valor por ali.

Saber equilibrar vida profissional e vida pessoal

Para o trabalho fluir e tudo sair como o desejado, é importante equilibrar a vida pessoal com a vida profissional. Claro que nem sempre a gente consegue, mas tente sempre que possível. Por exemplo, se você estiver passando por um momento difícil na sua vida pessoal, dificilmente você conseguirá render a mesma coisa no trabalho, mesmo que se esforce bastante. O simples fato de você estar ciente disso, já te livra da culpa de perfeição, para que você possa seguir fazendo suas atividades. Vale uma conversa franca com sua liderança, quando for o caso, pra simplesmente dividir esse peso, pois nosso humor pode nos afetar muito em ambos os âmbitos. Uma coach profissional, como a Natália Folco, pode te ajudar a equilibrar o pessoal do profissional, com desenvolvimento personalizado, dicas e muito mais.

Querer ter algo seu

Outro motivo que pode levar à insatisfação pessoal é estar cansada de trabalhar para alguém com visão de mundo ou de trabalho muito diferente da sua e querer ter seu próprio negócio. Ser dono da sua empresa, ter mais liberdade, mesmo que tenha que trabalhar mais horas ou ter mais desafios, é um alívio e sonho de muitas, e esse pode ser um dos motivos de você não estar feliz onde está. Por isso, aproveite e repense se não é a hora de empreender e ser feliz com isso!

“É importante dizer que empreender está na moda, como uma busca de estilo de vida. Mas, se não souber qual estilo de vida você deseja e quais formatos de modelos de negócio poderiam te atender, é um erro partir pra essa jornada. Você pode cair na frustração novamente, ter um negócio que não faz sentido para você, ou ter dificuldade em desenhar seus objetivos de médio e longo prazos”, fala a coach Natália Folco.

Depois de todos os pontos citados, é importante usar isso para melhorar a sua atual situação profissional, seja para transição de carreira ou para largar tudo e empreender, tudo isso pode ser feito de forma planejada e consciente, respeitando as suas características. A Natália Folco é coach profissional e de empreendedoras, pronta para te auxiliar neste momento da sua vida. Agende já uma sessão de mapeamento de objetivos para te ajudar a entender seu momento de vida profissional!