3 dinâmicas motivacionais para aprimorar o trabalho em equipe

3 dinâmicas motivacionais para aprimorar o trabalho em equipe

Um dos fatores determinantes para o sucesso de toda empresa é incentivar a pluralidade dos seus funcionários. Quanto maior a diversidade de gênero, etnias e culturas, mais rico será o processo de criação desenvolvido. Mas unir todas essas diferenças não é trabalho simples, e por si só não basta. A produtividade só vem com o trabalho em equipe. Isso porque se por um lado a pluralidade do grupo torna o trabalho mais rico, por outro existe um objetivo comum da empresa, suas missões, objetivos e valores, formando uma cultura organizacional autônoma. Assim, todos os funcionários em suas próprias singularidades, devem estar unidos e alinhados a esse fim maior.

Segundo uma pesquisa realizada em mais de sete mil empresas de 130 países, a Deloitte Auditoria e Consultoria constatou que mais de 80% dos entrevistados consideram importante o alinhamento cultural com os funcionários, para que seja possível melhorar a compreensão da cultura organizacional e fomentar ações sistêmicas. Entretanto, ainda segundo o mesmo estudo, apenas 38% das empresas efetivamente realiza algum tipo de ação para unir a equipe e incentivar o trabalho em grupo. Isso nos mostra que na maioria dos casos, o trabalho é feito de forma individual. A prática pode ser prejudicial, já que nessas situações não existe um fio condutor uniforme entre os funcionários.

O que atrapalha o trabalho em equipe?

A falta de incentivo do trabalho em equipe não é a única forma de se atrapalhar a prática. Por vezes, mesmo com o incentivo, outros fatores, como o despreparo da liderança ou o curto prazo de entrega de demandas pode ser prejudicial ao processo. Listamos algumas situações a serem evitadas abaixo:

  • Liderança despreparada

É com a liderança que nasce o trabalho em equipe. Devem ser modelos e ponto unificador da empresa, e devem incentivar o grupo através de dinâmicas motivacionais, a fim de criar uma equipe unida, sinérgica e de alto desempenho. Mais do que incentivar, deve inspirar e participar, dando o exemplo. De nada adianta promover o trabalho em grupo se também não o pratica.

  • Individualismo e falta de objetivos

A ideia, aqui, pode ser resumida no ditado “cada um por si, Deus por todos”. E não há mentalidade pior para o trabalho saudável em qualquer empresa do que a falta de colaboração. É importante manter a personalidade e a autonomia de cada um, mas o excesso de individualidade, por outro lado, acarreta em erros processuais devido a falhas de alinhamento. Se cada um faz o trabalho como acha que deve, o resultado não apresenta um padrão único que reflete os ideais da empresa, mas sim um compilado de visões individuais.

  • Inflexibilidade

Mais do que apresentar seu ponto de vista, na hora do trabalho em grupo, também é preciso saber ouvir. Assim, a inflexibilidade é uma das piores inimigas da sinergia em grupo. Uma escuta ativa neste momento pode ser exercitada por um profissional competente.

  • Comunicação ineficiente

Se num bom trabalho em equipe todos falam e escutam, dividindo e respeitando suas experiências e pontos de vista, então a comunicação que se dá entre a equipe deve ser eficiente. A ideia é que seja praticado o respeito, a empatia e a compreensão para que todos saiam ganhando, evitando desde informações desencontradas até situações de desrespeito e intolerância.

  • Falta de sinergia do grupo

A identificação da sinergia do grupo cabe, não somente, mas, principalmente, ao líder. Se a equipe está engajada em trabalhar em grupo, então porque não separá-la em grupos sinérgicos? Sinergia é uma habilidade natural, e deve ser “sentida”. Ainda que todos se respeitem no ambiente de trabalho, unir três pessoas que possuem uma boa dinâmica juntas facilita a intercolaboração durante as etapas do trabalho - o que não ocorre em grupos de pessoas que não “tem muito a ver”. Assim, além de trabalhar em equipe em prol de um objetivo único, é possível tornar o trabalho também mais leve e, porque não, divertido.

3 dinâmicas para melhorar o trabalho em equipe

Evitando-se as situações acima, metade do caminho para alcançar o trabalho grupo, desenvolvendo uma equipe de alta performance já está trilhado. A partir daí, você pode (e deve) aplicar algumas dinâmica motivacionais que vão dar aquele empurrãozinho no time e assegurar que todos estejam alinhados. Confira algumas dicas!

Dinâmica 1: ilha deserta

Talvez seja a mais objetiva. Aqui, os funcionários respondem a três perguntas numa folha de papel: Quem eu levaria para uma ilha deserta? Quem me ajudaria a organizar uma festa? Se eu ganhasse uma viagem com direito a três acompanhantes, quem eu levaria? As respostas devem ser anônimas, sem assinaturas. Ao fim, a pessoa responsável lê as respostas e pontos são atribuídos para cada nome que foi citado. Assim, é possível discutir a importância da união da equipe, além de observar como funciona a sinergia em grupo, fazendo melhor uso da habilidade.

Dinâmica 2: ilha do tesouro

Nessa dinâmica motivacional, a equipe é dividida em duplas em um lado da sala e receber uma folha de jornal. Do outro, uma caixa de bombons deve deve ser alcançada por eles - essa é a ilha do tesouro. Mas a dupla só pode chegar até a caixa andando, juntos, sobre a folha de jornal. A folha pode ser arrastadas com os pés, mas não pode ser rasgada. Cada dupla que rasga a folha deve ser eliminada. A única forma de realmente conseguir chegar à caixa de bombons é se uma dupla convidar outra para se juntar à sua folha de jornal para avançar com a folha que sobrou. Assim, com quatro pessoas partilhando duas folhas, é possível alcançar o objetivo. Com essa dinâmica, é possível discutir a importância do trabalho em equipe: quando cada um pensa apenas em si, o trabalho não anda e o objetivo não é cumprido. Quando se unem, tudo se torna mais fácil.

Dinâmica 3: verdade ou mentira

A última dinâmica em grupo mostra o quanto a equipe se conhece. Aqui, cada funcionário deve escrever três frases curtas sobre si mesmo, sendo duas verdadeiras e uma mentira. Quanto essa etapa for concluída, uma pessoa por vez lê as frases em voz alta e deixa a equipe adivinhar. Cada acerto soma um ponto. Ao final, um prêmio é dado para o vencedor, preferencialmente algo que possa ser repartido. Mas o objetivo maior aqui é mostrar como as pessoas não se conhecem, por mais que pensem o contrário, e como é importante que, para alcançarem o objetivo (no caso, o prêmio), é importante que se falem mais, se unam e se tornem um só organismo.

É importante ressaltar que o trabalho pontual motivacional, em todas as dinâmicas acima e em quaisquer outras, deve estar acompanhado de um método que inclua as lições aprendidas no dia-a-dia. Caso contrário, tem poucas mudanças efetivas.

Quer saber mais como desenvolver seu potencial em equipe? Agende uma consulta com a coach de líderes e empreendedores Natália Folco e fique ligada aqui no blog!